Não há como negar que o objetivo de toda organização é o lucro. Mesmo com variações de qualidade no atendimento ao cliente ou fabricação de um produto, todo empreendedor almeja melhores resultados. Porém, não é possível atingir esse objetivo sem o planejamento financeiro empresarial.

Se você acabou de ler o parágrafo acima e já foi, prontamente, pensando que não tem tempo para fazer isso, fique sabendo que a longevidade de sua empresa depende dessa tarefa. Afinal, como esperar resultados melhores se você não conhece quais são os gargalos financeiros?

A boa notícia é que não será preciso gastar horas procurando como iniciar esse planejamento em sua clínica. Ao continuar a leitura, você encontra os passos a serem seguidos.

1. Não misture os caixas

Essa é a lei fundamental da gestão financeira: nunca misture o dinheiro pessoal com o capital da empresa. Sabemos que, inicialmente, é necessário um esforço até atingir o payback, mas isso não deve ser presente após esse período.

O valor retirado pelos sócios da clínica deve ser com base em uma porcentagem mensal sobre os lucros. Isso permite que os donos sejam remunerados, mas que também haja dinheiro para novos investimentos. Vamos supor que são 3 sócios, e que a retirada é de 30% para cada. Se houve um lucro de R$ 100 mil no mês, os R$ 10 mil restantes podem ser utilizados para a compra de equipamentos ou para manter um valor em caixa.

2. Faça uma projeção de receitas e despesas

Entendida como deve ser feita a gestão dos lucros, o próximo passo é colocar na ponta do lápis o histórico de entrada e saída de capital em seu caixa. Essa tarefa contribui para um real entendimento do seu negócio, afinal, você estará apto a identificar quais são as fontes de gastos, se o número de atendimentos aumentou ou diminuiu etc.

Essa estimativa também contribui para identificar uma possível necessidade de empréstimo ou na elaboração de uma estratégia. Tais ações podem ser um anúncio da clínica para aumentar o número de pacientes, uma previsão de retirada menor no período, a melhor gestão dos produtos de limpeza, entre outros.

3. Projete cenários diferentes

O mercado não funciona como um check list, em que temos em mãos uma sequência de acontecimentos. Ele requer muito estudo e atualização. Por isso, tire um tempo e procure conhecimento para conseguir traçar os possíveis cenários.

Nesse planejamento, tenha uma perspectiva realista, onde as metas não são tão ambiciosas. Mas tenha um plano B, para saber como atuar em uma economia acelerada. E, como nem tudo são flores, esteja preparado também para um cenário pessimista e de ações emergenciais e contenção de custos.

4. Invista em uma tecnologia de gestão

A profissionalização da sua clínica passa pela maneira como o dinheiro é tratado e pelo tempo gasto para realizar atividades de gestão. Se você utiliza a maior parte do seu dia para fazer contas e lançamentos, outras áreas que merecem atenção acabam sendo negligenciadas.

Investindo em uma ferramenta de gestão, sua empresa passará a contar com uma ferramenta que automatiza muitos processos e entrega relatórios financeiros seguros, que permitem uma tomada de decisão mais acertada. Além disso, com o ganho de tempo, será possível dar atenção a qualidade no atendimento, limpeza do ambiente e satisfação dos colaboradores, por exemplo.

É necessário entender que o dinheiro faz parte de uma preocupação diária dos empresários. Nada mais justo do que cuidar dele todos os dias, seja acompanhando, investindo ou traçando novas estratégias de gestão.

Temos a certeza de que você aprendeu algo novo hoje, não é verdade? Pois fique sabendo que, em nossas newsletters, você confere artigos não apenas sobre o planejamento financeiro empresarial. Para receber conteúdos para ajudar sua clínica crescer, assine agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo