Logística 4.0 e a gestão em saúde: entenda a relação e os benefícios

Você já ouviu falar sobre Logística 4.0? Aliado ao conceito de indústria 4.0, esse termo é sinônimo de revolução no sistema de gestão em saúde devido à chegada das novas tecnologias. Mas, qual a importância disso para a sua instituição? Antes de tudo, é preciso entender a importância da cadeia de suprimentos para clínicas e hospitais. 

O gerenciamento do processo de aquisição de produtos médicos é fundamental para o bom funcionamento dessas instituições. A compra inadequada de medicamentos e demais itens gera prejuízos para o setor financeiro e pode prejudicar, até mesmo, o atendimento dos pacientes. Por isso, contar com ferramentas tecnológicas é uma ótima estratégia para controlar custos, reduzir desperdícios e evitar erros.

Quer descobrir mais sobre a logística 4.0? Continue a leitura! Neste post você vai conferir um pouco mais sobre ela. Vamos lá?

O que é a logística 4.0?

Podemos definir logística 4.0 como a evolução do sistema tradicional a partir do advento das novas tecnologias. Agora, com ferramentas como big data, inteligência artificial e internet das coisas, todos os processos de logística e gestão hospitalar podem ser integrados e automatizados.

Essa mudança no mundo da logística, diretamente associada com a quarta geração da revolução industrial, recebe o nome de “4.0” justamente por esse motivo — uma referência à ascensão dos recursos tecnológicos na atualidade, que estão marcando presença também na área da saúde.

Qual a relação entre gestão e logística?

Logística e gestão são duas áreas intimamente relacionadas. Com a aplicação da tecnologia, mudanças positivas são esperadas para ambas. Entre elas:

  • maior controle e tratamento dos dados;
  • tomada de decisões mais assertivas e em tempo real;
  • otimização do tempo de trabalho;
  • diminuição de erros na previsão de procura;
  • menor tempo médio de estoque;
  • redução de desperdícios e custos.

Ademais, uma melhora significativa na interação com os clientes é esperada, assim como o aumento da qualidade e segurança dos atendimentos prestados.

Como a logística 4.0 pode ajudar?

Uma cadeia de suprimentos deve ser voltada ao planejamento e controle de todas as tarefas relacionadas às compras — previsão de demanda, recebimento de produtos, armazenamento, movimentação, transporte e monitoramento do fluxo de dados. Em um hospital, isso inclui desde os medicamentos utilizados, materiais cirúrgicos, alimentos até itens de escritório.

Os recursos utilizados na logística 4.0 estimulam a agilidade nesses processos e possibilitam uma previsão de demandas muito mais eficiente que as obtidas manualmente. Assim, é possível minimizar a falta de suprimentos, desperdícios e, ainda, aumentar o desempenho do negócio.

Os impactos gerados pela inclusão da tecnologia na cadeia de suprimentos resulta em otimização de processos, tomadas de decisão mais assertivas e redução de custos. Não podemos deixar de destacar que isso também interfere positivamente no atendimento oferecido aos pacientes — o que comprova a relação direta entre o setor administrativo e assistencial em um ambiente clínico.

Desse modo, a logística 4.0 beneficia sobretudo as pessoas, que podem usufruir da segurança e qualidade proporcionada por essa nova era.

O que achou deste post? Curta a nossa página no Facebook e siga nosso Twitter e LinkedIn para ficar sempre por dentro de conteúdos tão bons quanto esse!