O gerenciamento de resíduos hospitalares exige adequado manejo para evitar que esses materiais se tornem veículos de doenças ou gerem riscos de acidentes durante o tratamento. Os resíduos — conhecidos como RSS — são produzidos diariamente em hospitais, clínicas, laboratórios e diversas instituições da área de saúde.

Devido ao risco que representam, esses materiais não podem ser descartados como lixo comum. Ou seja, devem passar pelos processos de coleta, armazenamento, transporte e tratamento diferenciado. Continue lendo “Entenda a importância do gerenciamento de resíduos hospitalares e saiba os principais cuidados”

Se tem uma coisa que é essencial para o bom funcionamento e gestão de organizações é a padronização. Na área da saúde, isso não é diferente. Os padrões TISS e TUSS, por exemplo, exercem um papel de destaque no segmento de saúde suplementar quando o assunto são as guias médicas.

Esses recursos, importantes para a documentação de atendimentos clínicos, devem ser elaborados de forma padrão, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) — sendo uma obrigação de todas as instituições de saúde seguir a legislação. Continue lendo “Padrão TISS e TUSS: tudo que você precisa saber”

Rolar para o topo