Por que a governança de TI é tão importante para o setor da saúde?

Quem trabalha em clínicas e hospitais normalmente tem uma vida corrida, precisa entrar e sair de consultórios, fazer especialização e manter-se atualizado. Até mesmo os gestores e profissionais de TI, que não atuam diretamente com os pacientes. Mas, para realizar uma ótima administração, esses estabelecimentos buscam implementar a governança de TI na saúde.
Assim, é possível fiscalizar e garantir que os projetos técnicos sejam entregues com sucesso.

Quer entender mais sobre o conceito de governança de TI? Então, continue lendo o post e descubra como ela afeta a área da saúde.

O que é governança de TI?

A governança de TI é um tipo de planejamento corporativo direcionado à área da Tecnologia de Informação de uma empresa. Ela tem como objetivo principal planejar estratégias, ferramentas e recursos de TI, garantindo que sejam postos em prática nas instituições. Também cria regras, padrões e normas de uso das tecnologias para que sejam utilizados de maneira eficiente e segura.

Como a governança de TI impacta na saúde?

Na saúde, a governança de TI permite implementar projetos de tecnologia de informação em hospitais e clínicas, contribuindo para uma melhor gestão e organização dos trabalhos.

Listamos, a seguir, os impactos da governança da TI na saúde.

Melhoria na comunicação

Ao trazer recursos da tecnologia da informação para área da saúde, a governança de TI acaba por aprimorar a comunicação dos serviços de compartilhamento de informação e atendimento das clínicas. Isso porque fica mais fácil obter dados dos pacientes e estados clínicos de forma segura, diminuindo os erros quanto à comunicação de diagnósticos.

Melhoria no atendimento ao paciente

A gestão de TI desenvolve de forma eficiente as tecnologias em clínicas e hospitais, contribuindo, como já foi mencionado, para a melhoria do compartilhamento de informações e da comunicação entre a equipe e profissionais.

Isso permite uma melhor qualidade no atendimento, pois uma equipe bem informada contribui para um atendimento personalizado e para passar os dados corretos aos pacientes, aumentando a confiabilidade da instituição e o contentamento dos usuários.

Aumento da saúde financeira

Algumas plataformas e alguns softwares são desenvolvidos para monitorar a vida financeira das empresas. Fazem fluxo de caixa, produzem relatórios, gerenciam a entrada e saída de materiais e medicamentos.

Esses sistemas produzem constantes atualizações dos dados e contribuem para que o gestor otimize os processos e o controle da saúde financeira da clínica.

Redução de custos

Os sistemas de gerenciamento financeiro, além das tecnologias que aprimoram os processos com o atendimento, permitem reduzir custos de diversas áreas de uma clínica.

Com a gestão dos riscos, por exemplo, é possível entender quais são os maiores gastos, os menos necessários e, assim, criar planos de contingência para evitar perdas financeiras.

Ao ler este texto, você percebeu que a governança de TI é um dos aspectos importantes para a gestão eficiente do setor de saúde. Por isso, não implementá-la pode aumentar os riscos de ineficiência de sua clínica.

Gostou deste post sobre governança de TI na saúde? Deixe um comentário aqui e vamos continuar debatendo sobre o assunto.