Saiba como elaborar o orçamento do centro de diagnóstico de imagem

Cuidar da saúde financeira é fundamental para o sucesso de sua empresa. Para as instituições de saúde, cujos serviços prestados são direcionados para seres humanos, pode parecer que a atenção para as finanças está sempre em segundo plano, no entanto, isso não é verdade. Pensando nesse assunto, hoje vamos falar de algo muito importante: o orçamento do centro de diagnóstico de imagem.

Sua clínica precisa de um planejamento e metas para cada ano — o que sempre inclui o setor financeiro. Nesse sentido, um orçamento anual, com previsões de todas as receitas e despesas para esse período, deve estar presente para garantir que seu saldo esteja sempre positivo a fim de que o desenvolvimento de sua empresa seja crescente.

Quer saber como fazer um orçamento para seu centro de diagnóstico corretamente? Continue a leitura e descubra!

O que é um orçamento?

Como definição, o orçamento é um cálculo aproximado de custos. Por meio dele, é possível fazer previsões de como serão os rendimentos e gastos, normalmente para o período de um ano.

Essa ferramenta prevê como deverá ser feita a distribuição de recursos entre despesas e investimentos e, com esse controle, é possível manter o equilíbrio financeiro do seu negócio.

Porque é importante elaborar um orçamento anual para sua clínica?

Construir um orçamento para sua clínica é uma forma de ter uma visão mais clara sobre sua situação financeira. Assim, é possível optar por estratégias e tomar decisões mais profícuas, o que impulsiona seu negócio a crescer e se destacar no mercado.

Por isso, não deixe de elaborar um orçamento do centro de diagnóstico de imagem. Planeje cada despesa que deverá ser paga no próximo ano e verifique se todas são compatíveis com sua receita e número de pacientes que serão atendidos.

Ademais, permaneça atento e mantenha o controle durante todo o ano — prender-se às análises de dezembro pode trazer surpresas desagradáveis ao seu empreendimento.

Como elaborar esse orçamento?

Antes do fim do ano — em novembro ou, para os prevenidos, até em outubro —, é o momento ideal para começar a preparar o orçamento do ano que está por vir. Nesse período, o gestor pode focar em seus anseios para o futuro, como o aumento de atendimentos, implementação de novos equipamentos e exames de imagens, automatização de processos, contratação de pessoal etc.

Geralmente, um orçamento no formato Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) costuma ser o mais utilizado, pois fornece estimativas não somente das receitas e despesas, mas também da rentabilidade de seu negócio.

O orçamento deve iniciar sempre pela parte operacional, que envolve a estimativa de pacientes atendidos por profissional ou conforme cada exame realizado.

Isso é muito importante para avaliar seu crescimento e os custos para a prestação dos serviços, como produtos médicos, manutenção de equipamentos e pagamento do pessoal.

Depois dessa primeira etapa, itens que não estão ligados diretamente ao operacional devem ser estimados, como o aluguel de seu estabelecimento, financiamentos, entre outros.

Para obter sucesso na elaboração do orçamento, é necessário envolver todos os setores da empresa. A participação integral evita que informações importantes acabem omitidas, as quais poderiam fazer a diferença para seu planejamento.

Além disso, incluir pessoas é uma ótima maneira de aumentar o comprometimento nesse processo. Divulgar para todos os níveis da empresa o que está sendo esperado para o ano e os resultados obtidos também contribui para o engajamento com o que foi planejado.

Como fazer o controle adequado desse orçamento ao longo do ano?

Um orçamento não se trata apenas do planejamento anual, em que os objetivos são traçados. Esse processo envolve um controle e acompanhamento contínuos, para que os resultados sejam analisados periodicamente e, em caso de desvios, estes possam ser corrigidos a tempo.

Por isso, utilize indicadores e verifique se as metas estão sendo atingidas mensalmente. Assim, é possível que áreas que precisam de correções recebam a atenção necessária antes que possam desencadear consequências desastrosas para seu negócio.

Uma queda acentuada nos atendimentos ou a elevação contínua das despesas exigem ações rápidas para que o orçamento planejado não seja comprometido. Entre elas estão investimentos em marketing, alterações nos preços dos exames e cortes de gastos.

Para detectar situações como essas, uma boa conduta é realizar reuniões mensais perto do fim do mês para discutir e colher sugestões de melhorias para a área da gestão.

O uso de softwares é outra medida que pode ajudar bastante. Com essa tecnologia, fica muito mais fácil organizar e controlar as finanças. Isso porque essa ferramenta gera relatórios com análises do fluxo de caixa e fornece diversas informações fundamentais para tomar decisões mais convenientes.

Como projetar um fluxo de caixa ao longo do ano?

Existem alguns fatores que interferem diretamente em seu êxito financeiro e que precisam ser considerados para manter seu fluxo de caixa no positivo.

Faça planejamentos para diferentes cenários

Considerar que o mercado pode variar ao longo do ano é indispensável no momento de planejar seu orçamento. Como não é possível prever o futuro, criar diferentes estratégias para lidar com cenários adversos ou oportunos é algo que deve ser feito.

O recomendado é se preparar para, pelo menos, três cenários diferentes. Se favorável, você pode aplicar sua receita para investir em melhorias, como equipamentos mais modernos ou até a ampliação de sedes, por exemplo.

Já se o cenário for negativo, é preciso adaptar finanças, especialmente quanto às despesas variáveis, para garantir que sua empresa consiga cobrir todos esses custos.

Mantenha uma reserva de emergência

Apesar de o orçamento ser uma boa maneira de prever receitas e despesas, situações inesperadas sempre podem acontecer. Para não ser pego de surpresa, a orientação é sempre ter uma reserva financeira para solucionar essas situações.

Portanto, inclua sempre uma margem de segurança em seus cálculos. Isso evita rombos no orçamento quando imprevistos acontecem ao longo do ano ou, ainda, caso algum cálculo esteja incorreto.

Planejar, organizar e controlar o orçamento do centro de diagnóstico de imagem é essencial para que seu negócio se mantenha firme no mercado e, a cada ano, conquiste as metas e planos almejados para seu crescimento.

Agora, que tal descobrir alguns segredos para otimizar ainda mais a gestão da sua clínica? Baixe nosso ebook sobre o tema e aprenda a melhorar a administração de sua empresa!