Saiba como escolher as melhores ferramentas médicas para a clínica

As ferramentas médicas são opções eficazes para melhorar a assistência clínica, aumentar a produtividade nos serviços e reduzir os custos com processos manuais arraigados e que ainda são utilizados pelas empresas.

No entanto, a escolha por inovações carece de avaliação dos recursos disponíveis, comparação com os aplicativos já existentes e sensibilização da equipe em prol dos benefícios que serão obtidos em curto, médio e longo prazo.

Sendo assim, é essencial escolher ferramentas médicas adequadas ao perfil assistencial da instituição e que ofereçam vantagens tanto em nível gerencial quanto em mudanças tecnológicas nos serviços prestados.

Quer saber como escolher as melhores ferramentas médicas para sua clínica? Então, não perca as informações que daremos a seguir!

Entenda os motivos da ineficácia dos modelos tradicionais

Com a inovação tecnológica em todos os segmentos, é ineficaz insistir em procedimentos manuais e obsoletos de atendimento ao paciente. Um exemplo disso é a transcrição manual de prontuários.

Isso porque o processo manuscrito dificulta a interpretação dos dados clínicos e aumenta as chances de erros, gerando atrasos e glosas no atendimento, além da demora pelo faturamento das contas hospitalares.

Outro ponto divergente é percebido quando a instituição não informatiza o controle de estoque de insumos farmacêuticos, e com isso desorganiza as compras e a dispensação, acarretando desabastecimento de alguns itens e perda por validade das unidades de pouca movimentação.

Sendo assim, é essencial que o gestor avalie as consequências clínicas, operacionais e econômicas, bem como modificar os processos assistenciais, visando o controle das atividades e a garantia de segurança ao paciente.

Leia também: O software da sua clínica está trazendo retorno? Saiba como identificar

Avalie as ferramentas disponíveis conforme o perfil da clínica

As estratégias tecnológicas são elaboradas para facilitar o cotidiano das instituições e aperfeiçoar as atividades de acordo com o nível de complexidade do atendimento. No entanto, devido à diversidade de funcionalidades nos aplicativos, fica difícil escolher a mais adequada.

Nesse sentido, cabe ao gestor a responsabilidade de analisar as ferramentas médicas obtidas em cada aplicativo, verificar quais são mais condizentes com o perfil de atendimento e levantar os custos para implantação.

Contudo, alguns softwares já são conhecidamente vantajosos, tais como o prontuário eletrônico e a incorporação de tecnologia no sistema de diagnóstico por imagem, que facilitam de modo significativo a rotina dos atendimentos.

Opte por ferramentas médicas com benefícios evidentes

As estratégias tecnológicas vieram para melhorar os serviços de uma clínica e facilitar os processos de gestão hospitalar. Assim sendo, devem possibilitar melhorias em todos os segmentos.

Em relação ao corpo clínico, sabe-se que os softwares devem reduzir o tempo de escrita dos profissionais, integrando os dados laboratoriais e radiológicos com o intuito de facilitar a tomada de decisão.

Para os gestores, as plataformas digitais devem emitir relatórios sobre faturamento das contas hospitalares, índice de glosas, número de atendimentos por operadoras de planos de saúde, dentre outros resultados.

As ferramentas médicas são estratégias imprescindíveis para melhorar o fluxo de atendimento, garantir produtividade nas atividades e facilitar a rotina dos procedimentos realizados nas instituições clínicas. Todavia, a escolha pelas plataformas digitais deve levar em consideração as opções disponíveis, os recursos de cada software e os custos financeiros para implantação dessas ferramentas.

Quer saber mais sobre gerenciamento tecnológico hospitalar? Então, não deixe de assinar nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!