Telemedicina: aquilo que você não sabia sobre essa tecnologia

Conhecer as vantagens da telemedicina e o quanto elas proporcionam mudanças no âmbito assistencial e gerencial nas clínicas que a implantam é uma estratégia para desmistificar aqueles gestores que ainda têm receio quanto ao uso dessa tecnologia.

Isso porque a telemedicina veio para revolucionar os meios de análise e diagnósticos, tendo como propósito a utilização da Tecnologia da Informação (TI) aplicada à área médica, o que possibilita grande agilidade e precisão nos processos gerenciais, exames e consultas.

Além disso, também melhora a relação entre médico e paciente, pois aperfeiçoa os resultados e antecipa as intervenções, principalmente nos casos clínicos mais complexos, evidenciando melhoria na assistência a saúde.

Por isso, se você ainda não conhece as vantagens da telemedicina, confira agora algumas informações importantes sobre o tema. Acompanhe!

Afinal, como funciona a telemedicina?

A telemedicina é uma tecnologia que transpõe barreiras culturais, socioeconômicas e geográficas, atingindo, hoje, todas as pessoas, independentemente da condição econômica. Isso porque ela utiliza os mais avançados recursos tecnológicos para encurtar as distâncias geográficas e possibilitar atendimento clínico de qualidade.

Essa estratégia funciona por meio de três segmentos: teleassistência, teleducação e emissão de laudos a distância. Dessa forma, o paciente pode ser acompanhado desde o domicílio ou centro de saúde pelo médico, que, por sua vez, se comunica com outros profissionais também por meio de conexão online.

Em todas as vertentes é possível monitorar as etapas realizadas e o controle de acesso dos usuários por meio de senhas individuais e conteúdo restrito, de forma a garantir o sigilo das informações transmitidas.

Quais as vantagens da telemedicina?

As vantagens da telemedicina podem ser observadas em três níveis: assistencial, clínico e gerencial. Isso garante satisfação entre os envolvidos e otimiza os serviços de quem implanta adequadamente essa tecnologia.

Para os pacientes, há maior acesso a especialistas e recursos de alta qualidade, com melhoria significativa dos serviços, redução no tempo de deslocamento e, principalmente, diminuição do risco de infecções hospitalares.

Já para os médicos, mais chances de participação em programas educacionais de forma remota, com interatividade para obter, assim, apoio de colegas especialistas nas tomadas de decisão.

Também permite trocas de informações entre os prestadores de serviços de saúde, criando a integração entre clínicas e institutos de pesquisas, sem contar a redução de filas em clínicas e hospitais costumeiramente lotados.

Os benefícios da telemedicina para os gestores da clínica são diversos. Vale destacar:

  • envio de laudos e imagens por meio da internet de forma mais rápida, se comparada ao modelo tradicional;
  • possibilidade de oferecer todas as especialidades e tipos de exames para pacientes mediante o contrato com empresas terceirizadas;
  • redução de custos com horas médicas destinadas a laudar exames;
  • manutenção e aluguéis de equipamentos.

Com o uso dessa tecnologia, os recursos financeiros aplicados na forma tradicional podem ser destinados para melhorias da atividade in loco. Elas garantem agilidade no atendimento clínico, diminuição na espera por um laudo e obtenção do diagnóstico mais detalhado feito por especialistas clínicos, reduzindo assim a morbidade e mortalidade em longo prazo.

Como é regulada a Telemedicina?

A Telemedicina é regulada pela Associação Americana de Telemedicina – American Telemedicine Association. É também aprovada pelos conselhos de Medicina e por leis brasileiras pertinentes ao assunto.

Para tanto, os gestores que a implantarem efetivamente ou buscarem os serviços terceirizados devem solicitar os documentos comprobatórios referentes à regularidade das atividades, tais como: a cópia da autorização de funcionamento, certidão de responsabilidade técnica, relação de médicos com identificação de sua especialidade, dentre outros.

Assim, em casos de fiscalização profissional, os gestores estão assegurados sobre a contratação de serviços terceirizados de telemedicina ou adotarão medidas de controle de qualidade para evitar problemas.

Quais os principais conceitos relacionados à Telemedicina?

Telessaúde

O termo telessaúde se refere aos processos assistenciais prestados por diversos profissionais de forma remota e visando ao diagnóstico, monitoramento e intervenção das condições clínicas apresentadas pelos pacientes.

Esse termo é o mais abrangente de todos e difere também da cibermedicina, que é usada para se referir à medicina que faz uso de computadores e outras ferramentas tecnológicas para diagnósticos e comunicação.

Teleconsultas

Abrange aplicações na web para diagnósticos e aconselhamentos. Consiste em o paciente transmitir informações para o profissional de saúde, a fim de obter um diagnóstico conforme relato dos sintomas e sinais apresentados pelo indivíduo.

No entanto, a teleconsulta deve ser acompanhada presencialmente por outro médico, com o intuito de avaliar o paciente e transmitir online as informações clínicas. Também existe a situação em que ocorre um aconselhamento médico e, portanto, exime a presença do profissional.

Telerradiologia

É o estudo de imagens de radiologia, ultrassonografia, tomografia ou de ressonância magnética para discutir casos. Uma das grandes aplicações da telerradiologia é a emissão de laudos a distância.

Dessa forma, o médico realiza o exame radiológico no paciente e envia para as clínicas terceirizadas que farão o laudo mediante análise das imagens e das informações do prontuário recebidas conjuntamente.

Telecirurgia

Esse método deve ser feito apenas por profissionais muito experientes, que têm permissão para realizar procedimentos cirúrgicos de emergência.

Esse processo inclui a demonstração de cirurgias já feitas de forma tradicional por um corpo médico a outro grupo remoto. Também é usado em procedimentos cirúrgicos delicados, que envolvam pequenos cortes, feitos por robôs comandados remotamente.

Para tanto, exige recursos de tecnologia de ponta, profissionais altamente capacitados e outras parafernálias para facilitar a incisão cirúrgica e a visualização do procedimento pelos profissionais que acompanham a técnica de outros lugares.

Conhecer as vantagens da telemedicina é um passo para implantar essa tecnologia sem receios. Para tanto, é fundamental entender os processos, conscientizar e treinar as equipes clínica e administrativa, bem como acompanhar a efetividade da implantação por meio de indicadores de desempenho. Assim, os gestores monitorarão as atividades e reestruturação das etapas em casos de não conformidade.

E você, já conhecia a telemedicina? Está convencido dos benefícios de sua implantação? Então, saiba mais informações sobre como adotar esse recurso em sua clínica. Entre em contato conosco para mais informações!