Sistema PACS: conheça os principais desafios e vantagens para a gestão hospitalar

A palavra em inglês “Picture Archiving and Communication System” significa algo para você? Calma: não precisa ficar assustado caso nunca tenha ouvido falar. A verdade é que essa expressão é conhecida por nós como sistema PACS.

Surgida em meados da década de 80, essa tecnologia contribui para a melhoria dos processos em clínicas, hospitais, centros radiológicos e centrais de laudos. Entretanto, embora apresente uma série de vantagens, também representa desafios para os gestores.

Quer entender tudo sobre o sistema PACS para saber se realmente vale a pena fazer esse investimento? Continue a leitura!

Principais vantagens

A tecnologia de imagiologia oferece armazenamento econômico e acesso a imagens de diversas modalidades médicas. Sendo assim, os benefícios não se limitam a uma ou duas áreas. Vamos descobrir um pouco mais a respeito das vantagens.

Reduz custos

Já parou para calcular o custo da impressão de exames? É muito alto, verdade? Com o PACS, torna-se possível realizar o armazenamento de imagens em um servidor e analisá-las em tela. Além de reduzir consideravelmente o custo operacional do hospital, o processamento e a manipulação ficam mais fáceis.

Melhora o atendimento ao paciente

Com a concorrência tão grande na área da saúde, sai na frente quem disponibiliza o melhor atendimento ao paciente. E nada melhor do que um laudo completo, confiável e que leve em consideração a evolução clínica da pessoa.

Tendo o auxilio do PACS, é possível acessar qualquer informação a qualquer momento, pois todos os dados passam a ser digitais.

Veja também: Como a mobilidade do sistema PACS beneficia os radiologistas?  

Aumenta a produtividade

Com a faculdade no arquivamento, na recuperação de exames clínicos e na distribuição dos dados, a produtividade e o fluxo de trabalho aumentam consideravelmente. Usando a tecnologia, elimina-se o tempo perdido com a procura de exames, padronização de informações e retrabalhos.

Principais desafios

Embora a migração de dados traga muito benefícios, conforme vimos anteriormente, ela também pode oferecer desafios no armazenamento, na indexação e no compartilhamento de dados. Para uma gestão hospitalar, os principais pontos de atenção são os seguintes:

Softwares desatualizados

Muitos gestores optam por implementar um sistema em toda a empresa. Mesmo que isso resulte em uma tecnologia defasada ou desatualizada, é a alternativa mais viável para alguns hospitais. Como o custo de aquisição dos servidores é elevado, nem sempre é possível fazer maiores investimentos.

Tempo de instalação e treinamento da equipe

De nada adianta um investimento tão importante se a equipe não sabe utilizar corretamente. Para piorar, o mau uso pode comprometer a precisão dos resultados e a confiabilidade da informação. Quem deseja implantar o software precisa ter consciência de que o processo demanda tempo.

Custos adicionais

Se por um lado algumas despesas são reduzidas, por outro surgem novos gastos. A contratação de equipes de tecnologia da informação (TI) e a estrutura de uma sala climatizada e com ar condicionado funcionando o dia inteiro são algumas das desvantagens financeiras.

Podemos perceber que o sistema tem muito mais a somar do que a subtrair. Deve-se levar em consideração que estamos lidando com vidas e que os exames são decisivos em qualquer tratamento.

Se você ainda tem dúvidas sobre o sistema PACS ou quer investir nessa tecnologia para melhorar os resultados em sua gestão hospitalar, entre em contato com a gente: estamos à disposição!