Administração de clínicas: aprenda a vencer os principais desafios

A administração de clínicas deve ser pensada estrategicamente, pois precisa oferecer o melhor atendimento, garantir os insumos farmacêuticos em quantidade adequada e manter o equilíbrio financeiro da empresa. Além disso, é fundamental investir em fatores como capacitação de pessoal, recursos tecnológicos e técnicas de humanização com o objetivo de se destacar frente aos concorrentes nesse competitivo mercado da saúde.

No aspecto gerencial é aconselhável trabalhar na tríade planejamento, controle e organização de forma a implantar as ferramentas mais eficientes, analisar os indicadores de desempenho e modificar ações em prol do desenvolvimento. Por isso, se você quer fazer uma administração de clínicas eficiente e promissora, fique por aqui e conheça nossas dicas!

Entenda os preceitos da administração de clínicas

A administração de clínicas deve ser vista com uma metodologia importante para oferecer serviços assistenciais de qualidade ao mesmo tempo em que almeja produtividade e sustentabilidade financeira.

Sendo assim, é essencial elaborar o planejamento estratégico situacional para verificar os pontos internos defasados e aqueles que são afetados significativamente pelas questões externas ligadas à concorrência e situação financeira do país.

Leia também: Gestão de clínicas: 4 dicas que vão potencializar seu trabalho

Dessa maneira, os gestores devem formalizar esse planejamento em ações objetivas, mensuradas por indicadores e a partir dessas avaliações, fomentar mudanças consideráveis relacionadas ao serviço clínico e administrativo.

Analise o papel da tecnologia no negócio

O advento da tecnologia trouxe grandes vantagens para o negócio em saúde. Atualmente é possível contar com softwares para controle dos processos desde a recepção até o faturamento da conta hospitalar do paciente.

Ao mesmo tempo, é possível investir em recursos tecnológicos que apurem com mais detalhes as nuances fisiopatológicas do paciente no diagnóstico por meio de equipamentos mais sensíveis e específicos para essa finalidade.

Além disso, algumas clínicas demandam por integração de dados clínicos e optam pelo sistema RIS e PACS, que facilitam a entrega de resultados radiológicos em tempo real e aperfeiçoam a intervenção médica, assim como o LIS (controle de fluxo laboratorial), que descomplica procedimentos, na medida em que organiza de forma prática e objetiva o trâmite para solicitar, realizar e acompanhar exames clínicos laboratoriais.

Avalie os métodos de capacitação pessoal

Apesar da recomendação sobre a capacitação de pessoal, muitos gestores têm questionado a eficácia dessa prática, uma vez que os funcionários não absorvem as responsabilidades e as mudanças comportamentais são pouco percebidas.

Dessa forma, é essencial investir em técnicas de sensibilização enfatizando comprometimento com a equipe, importância das práticas assistenciais e gerenciais para que os conhecimentos adquiridos possam ser utilizados diariamente, assim como é aconselhável promover constantemente a valorização do funcionário. Ele é considerado o combustível para alavancar principalmente as pequenas instituições de saúde em que o indivíduo exerce diversas atividades fundamentais.

A administração de clínicas é um processo complexo que exige conhecimentos técnicos, gerenciais e pessoais. Isso porque é preciso investir em técnicas efetivas, que sejam facilmente operacionalizadas, e tragam benefícios para os pacientes e funcionários. Além disso, é importante empregar técnicas de motivação pessoal, almejando mudanças comportamentais em prol da produtividade da empresa.

E você, quais são os desafios clínicos e gerenciais que ainda enfrenta em sua rotina? Quer melhorar seu conhecimento em relação a isso? Então, assine nossa newsletter e acompanhe nossas postagens!