Integração de sistemas: quais as funções do RIS para a clínica

Atualmente, as tecnologias de integração de sistemas têm sido cada vez mais utilizadas e aprimoradas na medicina, o que tem proporcionado maior agilidade e otimização dos resultados no ambiente clínico ou hospitalar.

integração de sistemas permite ampla acessibilidade e maior segurança no diagnóstico, além de manter um único registro de cada paciente.

O uso de filmes de raio-X para emitir laudos vem entrando em desuso, pois a mesma imagem pode ser vista e avaliada no computador com qualidade muito superior e possibilidade de acessar também exames anteriores e outras informações do paciente. Quer saber mais? Acompanhe!

O que é o Sistema de Informação de Radiologia?

O Sistema de Informação de Radiologia (RIS) é uma tecnologia que visa a integrar os sistemas, como o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) e o Sistema de Arquivamento e Comunicação de Imagens (PACS), no intuito de facilitar os laudos diagnósticos ao permitir o acesso ao histórico clínico.

Dessa forma, o RIS mantém a organização da clínica, controlando dados dos prontuários dos pacientes, agenda de procedimentos, emissão de laudos e seu acompanhamento. Já a parte de armazenamento e a geração de imagens são funções do PACS.

Quais os benefícios do RIS para a integração de sistemas?

O RIS permite que os exames possam ser acessados no momento da consulta, o que é fundamental para reduzir tempo e custos e aumentar a eficácia do atendimento. Além disso, ocasionalmente, o paciente pode se esquecer de levar exames que, muitas vezes, são essenciais para sua avaliação.

Outras vantagens são a visualização da imagem com qualidade superior, a reconstrução de determinadas estruturas em 3D, além de ajuste do brilho, tamanho ou contraste.

O RIS permite que dois ou mais radiologistas possam contribuir para a elaboração de um mesmo laudo, trazendo ainda mais segurança para o paciente. O RIS também reduz a probabilidade de troca de exames de pacientes e trocas de nomes, por exemplo — erros que podem trazer grandes problemas para o médico responsável.

Quais são as vantagens em associar o RIS com o Prontuário Eletrônico?

O Prontuário Eletrônico do Paciente vem sendo amplamente utilizado, pois permite o acesso a todas as informações do paciente, como consultas, internações, prescrições e pedidos de exames, em um único lugar, o que proporciona maior facilidade e agilidade para os profissionais de saúde.

A associação do RIS com o PEP garante inúmeros benefícios, pois o médico radiologista pode ter acesso ao histórico clínico do paciente, o que facilitaria a execução do exame e a elaboração do laudo diagnóstico com maior precisão.

Como existe certa dificuldade na comunicação entre os médicos de diferentes setores, pela diferente escala de horários ou pela própria correria da rotina, o médico radiologista poderia ter acesso instantâneo aos dados clínicos dos pacientes e esclarecer possíveis dúvidas, como o motivo de o exame ter sido solicitado pelo clínico.

Dessa forma, essa integração, além de proporcionar menos probabilidade de erros diagnósticos e maior agilidade de resultados, também pode trazer redução de gastos, pois evita a realização de exames desnecessários ao permitir o acesso às informações prévias do paciente.

Concluindo, a integração de sistemas oferece inúmeros benefícios para seus usuários e para os pacientes, claro. Além disso, RIS é um investimento que oferece maior segurança para seus profissionais, maior precisão dos laudos diagnósticos e resultados promissores para sua clínica.

Quer um sistema integrado e maior agilidade na sua clínica? Então, entre em contato com a nossa empresa! Vamos lá!