Saiba como otimizar a gestão de estoque na clínica médica

A gestão de estoque na clínica médica é uma preocupação frequente dos gestores. Isso porque eles necessitam manter insumos farmacêuticos de qualidade e compatibilizar com os custos existentes.

Operacionalizar essa equação é desafiador e exige conhecimentos clínicos e gerenciais do indivíduo que almeja produtividade e redução de custos de estoque. Contudo, essa tarefa é essencial para manter um gerenciamento eficiente.

Por isso, se você ainda não sabe como otimizar a gestão de estoque na clínica médica, saiba mais no post que preparamos!

Elabore a padronização dos itens

A padronização de insumos farmacêuticos é uma estratégia eficiente para apurar os custos necessários à aquisição de produtos. Isso porque, quando o gestor conhece a padronização dos itens farmacêuticos, o processo de compras tende a ser simplificado.

Para obter a padronização basta listar todos os medicamentos e materiais mais utilizados pela empresa e agrupá-los conforme a especificação recomendada. Exemplo disso é a caracterização dos medicamentos em que deve constar nome do princípio ativo, dosagem e forma farmacêutica.

Essa lista também deve ser feita para materiais médico-hospitalares e fios cirúrgicos, de modo que o gestor entenda que esses itens são essenciais para a assistência clínica e que o estoque deve permanecer constante.

Leia também: 6 dicas de controle de estoque para medicamentos em clínicas

Mapeie as demandas clínicas

Após elaborar a padronização é importante mapear as demandas clínicas para monitorar a quantidade utilizada. Nesse contexto, fatores internos podem contribuir para o volume a ser adquirido.

Sendo assim, existem procedimentos que necessitam de um montante maior de produtos enquanto outros não demandam muitos materiais. Com esse levantamento será possível mensurar o estoque para evitar desabastecimento inesperado.

Além disso, fatores externos tais como retirada de produtos do mercado pelo fabricante, mudança na estação do ano, aumento da concorrência e dificuldade para adquirir pouca quantidade devem ser considerados.

Utilize um bom software

Ao utilizar uma plataforma informatizada para controle de estoque, o gestor conhecerá todas as movimentações realizadas. Para tanto é indispensável que o treinamento dos funcionários seja efetivo e periódico.

Isso porque a alimentação eficiente do sistema é fator crucial para aperfeiçoar a gestão de estoque. Sendo assim, as entradas de notas fiscais e a dispensação de itens farmacêuticos por paciente devem ser monitorados constantemente.

Além disso, os serviços informatizados podem se expandir para realizar agendamento online de consultasdisponibilizar resultados de exames na forma virtual e acompanhar a evolução clínica do paciente.

Dessa forma, para que o diagnóstico gerencial fique assegurado é fundamental ter um bom parceiro de TI, para que o gestor tenha informações a respeito da movimentação de estoque, do faturamento dos procedimentos e dos custos da clínica.

Acompanhe as atividades

Elaborar a padronização de produtos hospitalares e instalar um excelente software não é garantia de sucesso nos empreendimentos em saúde. Nesse contexto, o fator de desenvolvimento humano também deve ser considerado.

Isso significa que o gestor deve acompanhar periodicamente o desempenho dos funcionários para avaliar sua permanência na empresa, a necessidade de remanejamento ou desligamento.

Além disso, na implantação das novas rotinas é crucial o treinamento dos funcionários a fim de obter uma uniformização nas condutas e produtividade nas ações de forma a melhorar o fluxo de atividades.

Manter a eficiência da gestão de estoque na clínica médica é um desafio diário nas responsabilidades dos gestores. Para tanto é fundamental a adoção de medidas eficazes e o monitoramento das funções implantadas de modo a garantir a produtividade das atividades e a sustentabilidade da empresa clínica.

Ademais, em algumas empresas o investimento em tecnologias diferenciadas pode contribuir para melhoria na gestão de estoques. Pensando nisso, descubra agora mesmo 6 vantagens em investir na integração PAC e RIS! Boa leitura!