Medicina diagnóstica: como escolher uma tecnologia de gestão?

A medicina diagnóstica é um campo vasto que demanda, a cada dia, novas ferramentas e tecnologias. Isso porque a integração de recursos inovadores com conhecimento clínico tem propiciado ganhos significativos na assistência ao paciente.

Por meio da identificação precoce de anormalidades radiológicas e laboratoriais, os médicos têm conseguido prolongar a sobrevida de pacientes com distúrbios graves ou aumentado as chances de cura para doenças de grande incidência.

Todavia, é preciso ter cautela ao selecionar a melhor tecnologia de gestão para não incorrer em gastos desnecessários ou na aquisição de estratégias com efetividade duvidosa. Dessa forma, é fundamental fazer uma avaliação de custo-benefício das tecnologias do mercado clínico.

Por isso, se você quer saber como escolher uma tecnologia de gestão, acompanhe nossas dicas no post que preparamos! Vamos lá?

Utilize produtos com certificação de qualidade

Os produtos médicos disponibilizados no mercado servem para diversas finalidades conforme a característica apresentada. Sendo assim, é essencial avaliar a demanda e as informações sobre sua utilização.

Além disso, é fundamental observar os selos de qualidade emitidos pelos órgãos reguladores, como a ANVISA. Alguns necessitam apenas de cadastro, enquanto outros demandam um registro para atestarem sua efetividade na prática clínica.

Leia também: Medicina Diagnóstica: como funciona a integração de sistemas

Dessa maneira, os gestores precisam acompanhar o ciclo dessas tecnologias e apurar se elas ainda estão sendo incorporadas pelas ou já foram abandonadas por obsolescência.

Avalie a integração de sistemas

Quando o médico faz uma anamnese clínica no paciente, ele precisa documentar todos os achados importantes. Normalmente, ele executa essa tarefa por meio da inserção de dados em prontuário manual ou informatizado.

Todavia, muitas informações são extraviadas, pois, apesar dos avanços tecnológicos, poucas plataformas são compatíveis entre si, o que dificulta significativamente a integração dos dados do paciente.

Devido a isso, os especialistas devem optar por plataformas que permitem a inserção de dados laboratoriais e radiológicos (como PAC e RIS), de forma a manter o prontuário eletrônico compilado e organizado para facilitar o trabalho do médico.

Empregue a telemedicina

A discussão de casos clínicos é uma estratégia interessante para os médicos, já que os apontamentos sob outra ótica podem clarear as condutas de quem está olhando apenas para um ponto clínico.

Felizmente, com os recursos provenientes da tecnologia, é possível fazer discussões de situações clínicas complexas por meio de videoconferência ou de aplicativos de mensagens instantâneas.

Esse método aproxima especialistas clínicos que estão distantes geograficamente e ajuda na disseminação de conteúdo de qualidade na medicina diagnóstica e terapêutica.

Verifique a segurança dos dados

Após implantar as ferramentas tecnológicas para facilitar a medicina diagnóstica, é preciso criar sistemas que rastreiam a inserção de informações pelo usuário e senhas de acesso às funcionalidades do programa.

Além disso, deve-se prezar pela adoção de medidas protetivas contra invasões cibernéticas para evitar a propagação de informações sem autorização prévia do paciente ou dos gestores da instituição.

Por isso, a equipe de tecnologia da informação deve garantir métodos de barreiras e fazer atualizações frequentes do sistema de antivírus para não ter problemas em curto e longo prazo para as empresas contratantes.

A medicina diagnóstica é um campo da ciência que se preocupa com a identificação prévia das doenças nos pacientes. Com o advento dos recursos tecnológicos, muitos profissionais estão agregando essas estratégias para melhorar o padrão assistencial de suas condutas. Todavia, é preciso escolher os recursos com base nas principais indicações, integração dos sistemas e segurança dos dados.

E você, o que tem feito para melhorar a tecnologia de gestão da sua clínica? Quais estratégias você considera mais importantes? Deixe seu comentário!