Telerradiologia em nuvem: entenda como funciona

A tecnologia tem revolucionado a medicina ao facilitar o acesso a diagnósticos precisos e tratamentos mais eficazes. Uma das grandes novidades nos últimos anos é a telerradiologia em nuvem, que permite o acesso remoto a resultados de exames.

A telerradiologia faz parte da telemedicina – conjunto de equipamentos e softwares de telecomunicações e TI que favorece a troca de informações na área da saúde. No post de hoje, explicaremos o que é e como funciona essa tecnologia e quais as vantagens de usá-la na nuvem. Boa leitura!

O que é e como funciona a telerradiologia?

Até pouco tempo, podia ser bem difícil conseguir fazer um exame ou entregar um laudo em localidades mais distantes. Isso só dificultava o acesso à saúde de qualidade por todas as pessoas.

Felizmente, isso está mudando com a telerradiologia, recurso tecnológico que permitiu que imagens de alta definição fossem enviadas para qualquer lugar. É uma forma mais rápida e segura de entrega de resultados diretamente para os médicos responsáveis.

Também é uma forma mais barata, não sendo necessário ter funcionários dedicados para a operação e muito menos gastar com a impressão. Os resultados podem ser visualizados diretamente pelo médico, de qualquer dispositivo, como computadores, laptops, tablets e smartphones.

Leia também: Será que o software na nuvem é seguro para sua clínica? Confira!

Como ela é utilizada para a emissão de laudos?

Mas como isso é possível? É simples: os exames feitos nas clínicas são digitalizados pelos próprios equipamentos. Eles funcionam integrados a uma plataforma online, que converte as imagens em arquivos digitais.

Os radiologistas da equipe remota fazem a análise das imagens capturadas e avaliam os resultados. O laudo é entregue e disponibilizado no mesmo sistema, ficando disponível para os médicos a distância.

Todo o processo é muito rápido, com o laudo podendo ser entregue em apenas uma hora, dependendo do caso. Isso pode ser decisivo para tratamentos de urgência ou de pacientes que precisem da consulta de um especialista em outra localidade.

Por que fazer a telerradiologia em nuvem?

Uma grande vantagem da telerradiologia é que todas as informações ficam guardadas, podendo ser consultadas sempre que necessário. Para isso, podem ser usados servidores alocados – o que custa caro e exige espaço -, manutenção e profissionais especializados em tecnologia da informação.

No entanto, dá para armazenar e disponibilizar todas as informações na nuvem, o que facilita o acesso por outras pessoas e de qualquer dispositivo. Os arquivos são organizados automaticamente, sem a necessidade de se ter alguém para fazer isso. Com uma busca simples no sistema, é possível localizar qualquer laudo armazenado.

Além de ser mais econômico, é um espaço bem mais seguro a ataques cibernéticos. A nuvem também não sofre perdas decorrentes de deterioração e nem está sujeita a problemas físicos, como incêndios e alagamentos.

Enfim, a telerradiologia na nuvem é uma tecnologia que só tem a acrescentar às instituições de saúde, independentemente do tamanho delas. Pacientes, médicos e outros profissionais envolvidos são beneficiados ao poderem contar com um serviço mais rápido e com mais qualidade.

Gostou do post? Quer saber mais sobre o uso da tecnologia na medicina? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos como este.