Redução de glosas: 4 maneiras de conseguir resultados na clínica

As glosas são bem temidas por gestores de instituições hospitalares, pois geram perdas significativas, comprometendo cerca de 10% do faturamento. A recusa das operadoras de saúde em pagar os serviços prestados causa impactos em toda a cadeia envolvida nos recursos médicos, como funcionários, pacientes e fornecedores.

Assim, promover a redução de glosas é fundamental para o bom funcionamento de hospitais e clínicas.

A adoção de algumas práticas e tecnologias pode ajudar a minimizar o problema. Veja algumas maneiras:

1. Promova treinamentos para as equipes

Qualquer falha de procedimento, sobretudo nas rotinas administrativas, pode gerar glosas. O preenchimento incorreto de um formulário, a falta de um carimbo ou mesmo um erro de digitação já é suficiente para trazer muita dor de cabeça.

Crie procedimentos operacionais mais simples e práticos. Realize treinamentos e reciclagensconstantes com os colaboradores, incluindo médicos e enfermeiros.

Todos devem ter consciência a respeito de como problemas evitáveis comprometem os investimentos e a boa gestão, reduzindo a possibilidade de outras melhorias.

2. Utilize sistemas integrados de gestão

As novas tecnologias podem ajudar bastante na administração hospitalar, até mesmo na redução de glosas. Existem diversos sistemas de gestão que realizam agendamentos e preenchimento automático de formulários, fazendo todos os controles necessários de maneira integrada.

Além disso, é possível fazer a integração com as plataformas usadas pelas operadoras de saúde, evitando divergências de dados que resultam em glosas.

3. Estabeleça metas para a redução de glosas

Com as rotinas reordenadas, é importante estabelecer objetivos claros para a redução de glosas. Para isso, é preciso saber quanto será necessário reduzir, de modo que elas não provoquem impactos negativos. Ou seja, é imprescindível que se conheça bem o funcionamento de toda a instituição, do corpo médico ao administrativo e operacional.

A implantação de novos procedimentos também não pode representar um custo maior que as perdas com as glosas. É importante haver um equilíbrio, de forma que o investimento gere retorno em médio prazo.

Estabelecer metas realistas ajuda tanto na obtenção de resultados quanto no entendimento sobre a necessidade de realizar novas mudanças. Por isso, elas precisam ser baseadas em dados seguros, alcançados por meio de auditorias regulares.

4. Realize auditorias periódicas

Não basta implantar novas rotinas e processos, é preciso verificar a utilidade e os resultados obtidos. Por isso, faça checagens periódicas para saber se houve redução de glosas e se os custos com a implantação dos sistemas foram compensados.

Recomenda-se um período de 3-6 meses para que se consigam registros seguros de eficiência. Depois desse tempo, se os resultados não forem satisfatórios deve-se rever toda a estratégia, verificando gargalos e deficiências.

A realização de auditorias é fundamental para o sucesso na redução de glosas, uma vez que oferece um entendimento real da otimização dos serviços e das perdas geradas com erros de processos.

Lembre também que não há uma receita exata para a implementação de uma estratégia. Conhecer o funcionamento da sua instituição ainda é a maneira básica para evitar esses e outros danos comuns.

Quer receber mais conteúdos como este? Assine a nossa newsletter e se mantenha informado sobre todas as novidades na gestão hospitalar.