3 dúvidas solucionadas sobre teleconsulta

Teleconsulta é um procedimento clínico que vem ganhando adeptos em todas as especialidades médicas. Aliado aos recursos tecnológicos disponíveis atualmente, é possível aplicar a teleconsulta em localidades geograficamente longínquas.

A teleconsulta é uma atividade dentro do conceito de telessaúde, que procura oferecer suporte assistencial à saúde com a ajuda dos recursos advindos da tecnologia da informação. Todavia, ainda carece de explicações de como funciona essa prática, a quem se destina e como implantá-la. Por isso, acompanhe nosso post de hoje e saiba mais sobre o assunto!

1. Em que consiste a teleconsulta?

Teleconsulta é uma prática clínica que foi desenvolvida dentro do contexto da telemedicina. Trata-se de uma atividade de troca de informações clínicas entre os médicos por meio de videoconferência ou na presença do paciente.

Durante esse encontro virtual são transmitidos os resultados clínicos, laboratoriais e radiológicos do paciente assistido para que o médico que se encontra presencialmente tenha recursos suficientes para elaborar o diagnóstico.

O acompanhamento clínico por teleconsulta facilita a adesão medicamentosa, a orientação sobre utilização de aparelhos recém-implantados e as recomendações sobre as medidas não farmacológicas.

A teleconsulta possibilita o agendamento de consultas clínicas por meio de plataformas informatizadas, analisando o perfil do médico e verificando a satisfação dos pacientes em relação à instituição de saúde.

2. Qual é o tipo de investimento necessário?

As instituições que desejam implantar a teleconsulta devem adquirir computadores com acesso à internet, instalar softwares compatíveis para videoconferência e treinar seus colaboradores. Além disso, é importante estabelecer parcerias com os especialistas médicos, definir horários para atendimentos virtuais e as formas de remuneração para essa atividade.

Os gestores que optarem por incluir a teleconsulta como uma atividade para facilitar o agendamento dos procedimentos devem fazer um levantamento prévio da capacidade de armazenamento de dados dos computadores disponíveis.

3. Quais são as vantagens dessa atividade?

A grande vantagem é possibilitar acesso a médicos renomados e especialistas em determinadas enfermidades por meio de videoconferência. Esse benefício gera diagnósticos mais apurados e intervenções terapêuticas mais condizentes aos casos clínicos complexos.

Além disso, desafoga a demanda para os profissionais clínicos da região e diminui os custos assistenciais, uma vez que destinará horários específicos para a realização das teleconsultas.

Os benefícios serão mensurados pelo melhor atendimento ao paciente e ampliação dos serviços por parte da instituição de saúde, o que contribuirá para o aumento da produtividade e lucratividade da empresa.

Teleconsulta é um procedimento clínico que aproxima médico e paciente separados por distâncias geográficas. Suas principais linhas de atuação se referem a consultas feitas por meio de videoconferência e marcação de procedimentos de forma virtual.

As vantagens dessa atividade podem ser evidenciadas pela ampliação dos serviços clínicos prestados, aumento da produtividade da empresa e garantia da sustentabilidade financeira. Para que a implantação seja eficaz, é importante adquirir ou avaliar as condições de funcionamento dos computadores e realizar treinamento aos colaboradores envolvidos, além de estabelecer adequadamente a parceria com os especialistas clínicos.

E você, já implantou a teleconsulta em sua empresa e está precisando de mais informações a respeito da gestão clínica de uma instituição de saúde? Então, baixe agora nosso e-book: Os segredos para aperfeiçoar sua gestão clínica!