Como fazer a integração de sistemas na área da saúde?

A tecnologia veio para facilitar diversos aspectos da nossa vida e mudou drasticamente a maneira como nos comunicamos, locomovemos e nos relacionamos com o mundo . As inovações também têm transformado a área da saúde, e a promessa é que impactem ainda mais nos próximos anos.

Para além das novas descobertas de tratamentos e de medicações, a tecnologia também pode afetar a gestão de clínicas e hospitais. A integração de sistemas na área de saúde é um exemplo que promete mais economia, facilidade e rapidez nos diagnósticos.

Para saber mais sobre o assunto, continue lendo este post:

A integração na área de saúde

O mundo evoluiu, e hoje temos uma série de ferramentas que tornaram a vida muito mais fácil e prática: do serviço de entrega de comida por aplicativo até a empresa de transporte privado que fornece o preço da corrida mesmo antes de entrar no carro.

Nós temos um mundo de possibilidades nunca antes imaginados. Por que seria diferente na área da saúde? A integração de sistemas de gestão promete revolucionar o atendimento médico em clínicas e em hospitais, oferecendo diagnósticos mais rápidos e informações detalhadas sobre o prontuário dos pacientes.

Consultas marcadas, exames realizados, remédios tomados… Tudo para que o foco seja o tratamento, sem ser afetado por problemas de logística. E com o bônus de gerar mais economia de tempo, papel e espaço.

Como essa integração funciona

Hoje existem inúmeros softwares para profissionais de saúde que prometem facilitar o diagnóstico de doenças, o agendamento de consultas, a gestão financeira, acesso aos prontuários e o compartilhamento de exames por meio da internet.

Nesse sentido, um sistema de gestão de imagens radiológicas representa uma importante etapa da integração na área da saúde. Ele propicia maior rapidez na entrega de resultados, ao mesmo tempo em que diminui os custos com a impressão e com a organização dos arquivos.

Trata-se de uma plataforma que reúne, de maneira rápida e segura, os resultados radiológicos em um sistema de armazenamento remoto conhecido como nuvem. Sem ocupar espaço físico nem a memória do computador, ela guarda todas as informações importantes sobre aquele exame e sobre o paciente.

Na integração com outros sistemas clínicos, a gestão de imagens radiológicas representa uma transformação significativa no gerenciamento de recursos administrativos na área da saúde.

A tendência global da integração

Diversas clínicas e hospitais na Europa e nos Estados Unidos passaram a promover a integração de seus sistemas na área da saúde. Grandes empresas no mundo já começaram a trabalhar em sistemas que permitem a integração de dados sobre medicamentos para auxiliar nas decisões clínicas.

São aplicativos que fornecem instantaneamente informações sobre interações medicamentosas, contraindicações, doenças e dosagem.

Em algumas unidades são oferecidas prescrições eletrônicas e outras importantes informações laboratoriais e de internação. A ideia é reunir em uma única plataforma prontuários eletrônicos e registro eletrônico de saúde até 2018.

Há ainda, para clínicas e hospitais interessados no processo, empresas que oferecem diversos serviços de integração — auxiliando esses estabelecimentos na implementação.

Se você quer saber mais sobre como implementar soluções inteligentes na área da saúde, baixe o e-book “5 segredos para você otimizar a gestão da sua clínica“!