3 benefícios da telemedicina para a gestão clínica hospitalar

A telemedicina é uma vertente clínica que concilia os recursos tecnológicos existentes com a possibilidade de oferecer diagnóstico e tratamento onde o acesso é limitado pela distância geográfica ou no caso de o paciente ter dificuldades de locomoção.

As práticas da telemedicina incluem a teleassistência, tele-educação, emissão de laudos a distância e tantas outras atividades que aperfeiçoam o diagnóstico, instituem estratégias terapêuticas mais assertivas e melhoram a qualidade de vida dos pacientes.

Na gestão clínica hospitalar, a telemedicina propicia benefícios clínicos e econômicos para a tríade: paciente, médico e gestor hospitalar. Quer conhecer as principais vantagens da implantação dessa prática? Então leia nosso post de hoje!

1. Diagnóstico clínico compartilhado

O diagnóstico de um paciente normalmente é realizado por meio dos conhecimentos médicos e os recursos laboratoriais e radiológicos disponíveis no hospital. No entanto, utilizando as ferramentas da telemedicina é possível um diagnóstico clínico com maior acurácia.

Uma das formas de conseguir tal vantagem é por meio de videoconferência com especialistas renomados (teleassistência) para discussão das condições clínicas dos pacientes. Eles poderão fornecer um parecer a distância que ajudará na tomada de decisões médicas.

Além disso, essa inovação permite acompanhar procedimentos e cirurgias em tempo real para conhecer as técnicas mais inovadoras, as mudanças de condutas e as avaliações dos casos clínicos de forma imediata, tudo isso graças à tele-educação.

2. Redução de custos hospitalares

A telerradiologia configura-se como o envio de imagens radiológicas por meio da tecnologia da informação em que o fator impeditivo é a distância geográfica. Com isso, um dos serviços de maior crescimento nesses últimos anos é a emissão de laudos radiológicos a distância.

Esse processo funciona da seguinte maneira: os médicos realizam os procedimentos radiológicos nos pacientes e enviam toda a informação clínica referente o caso por e-mail ou outro dispositivo eletrônico aos serviços de laudo.

As clínicas terceirizadas para esse serviço contam com radiologistas experientes que analisam os dados clínicos dos pacientes, com as imagens recebidas e enviam o laudo final do caso. Esses podem ser acessados por e-mail ou aplicativos em tablets ou smartphones.

Além de garantir um resultado em tempo menor que o tradicional, trazem comodidade e praticidade para paciente e médico.

A vantagem econômica para o gestor hospitalar é que, ao contratar os serviços de radiologia terceirizados, não precisarão manter uma área física e funcionários para emissão de laudos médicos, além da redução drástica na impressão de documentos clínicos.

3. Aumento da demanda clínica

Uma vez que a instituição de saúde faça investimento na telemedicina é previsto um aumento da demanda da clínica, otimização do tempo de serviço e melhorias na qualidade do atendimento.

Isso porque a automatização dos procedimentos aliado aos conhecimentos dos profissionais médicos otimizam as atividades de diagnóstico e intervenção terapêutica. Assim como garantem exames mais precisos, específicos e com qualidade visual excelente.

Todos esses processos são pontos favoráveis para satisfazer os pacientes e possibilitar melhorias contínuas nos atendimentos hospitalares.

A telemedicina propicia benefícios interessantes dentro da gestão clínica hospitalar. Primeiramente porque fornece estratégias diagnósticas e terapêuticas diferenciadas por meio de resultados precisos e com qualidade visual garantida. Esses aspectos melhoram o atendimento ao paciente e aumentam a demanda por serviços. Ademais, reduzem custos operacionais devido à terceirização de serviços clínicos.

E você, já implementou a telemedicina em sua instituição hospitalar? Entendeu os benefícios de sua implantação? Está com receio ou não sabe como fazê-la? Deixe sua dúvida ou comentário para nós!