Saiba como contratar um serviço de telemedicina

A telemedicina é atualmente a maior novidade na área tecnológica médica, e está revolucionando atendimentos, diagnósticos, entrega de resultados de exames, entre outras necessidades da medicina tradicional.

O uso da tecnologia agrega mais qualidade e agilidade aos serviços médicos, pois os profissionais de saúde podem, através de qualquer dispositivo móvel, ter acesso a exames, informações de pacientes e imagens.

Continue a leitura e saiba como contratar um serviço de telemedicina!

O que é a telemedicina?

O termo telemedicina tem origem grega, onde tele significa distância. Dessa forma, o significado tem a ver com a abrangência de toda a prática médica que é feita à distância.

Devido ao avanço dos meios de comunicação, o contato médico-paciente também é potencializado, já não é tão complexo e demorado como antigamente, e com dispositivos cada vez mais modernos de diagnósticos, bem como robôs capazes de realizar cirurgias no lugar do médico, é possível interagir de forma on-line através de telefones, celulares, tablets, computadores e por meio de videoconferências.

Como contratar um serviço de telemedicina?

Se você vê vantagens em serviços de telemedicina e acha que pode se encaixar nos seus objetivos médicos, observe os passos que deve seguir antes de contar com este serviço:

1. O serviço deve ter registro no Conselho Federal de Medicina

As empresas de telemedicina devem oferecer um serviço sério e distinto e, para isso, é preciso que sejam registradas em órgãos reguladores, sendo o principal deles, o Conselho Federal de Medicina.

Esta documentação garante ao contratante a seriedade, bem como as condições da clínica prestadora destes serviços no que se refere à higiene e a tecnologia utilizada.

2. Aparelhos precisam estar registrados na Anvisa

Para que os aparelhos de telemedicina possam ser utilizados, é preciso que tenham o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Desta forma pode-se garantir que serão seguros, tanto para funcionários que vão utilizá-los, quanto para os pacientes.

Também é preciso ter cuidado com produtos importados. Itens que vêm da China são proibidos e quem os utiliza pode ser multado.

3. Preços devem ser justos

Por ser um serviço especial, as clínicas de telemedicina podem cobrar um pouco mais caro do que os prestadores de serviços de medicina convencional. O valor a ser pago por um equipamento ou serviço médico deve ser o suficiente e dentro da expectativa para oferecer bons resultados.

4. Atenção ao cumprimento de prazos

Antes de contratar um serviço de telemedicina, é preciso realizar um teste para comprovar o quão ágil é o trabalho da empresa. Os prazos para que os laudos médicos sejam entregues podem variar, dependendo da complexidade dos exames. Mas mesmo assim, há empresas que podem entregá-los mais rapidamente do que outras.

5. Qualidade dos serviços

A qualidade dos serviços de telemedicina deve estar acima dos valores justos e dos prazos curtos. Técnicas, quando são bem detalhadas, garantem laudos mais eficientes e exatos. Dessa forma, verifique a maneira como os serviços de uma empresa de telemedicina são feitos, em todos os aspectos.

Optar por uma empresa que ofereça um suporte de qualidade para sua clínica é fundamental para garantir os resultados esperados.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos da área médica? Precisa de serviços de telemedicina? Entre em contato com um de nossos especialistas!

cta_newsletter