Conheça os 5 maiores problemas de saúde pública no Brasil

Todos nós temos uma pequena noção dos problemas de saúde pública no Brasil. São exames que demoram, filas de esperas imensas, médicos que estão na escala, mas não estão no dia do plantão marcado. Basta pegar um jornal ou uma revista que esses e outros pormenores estarão lá, provavelmente na primeira página.

Por conta disso, muitas pessoas acabam preferindo tirar do próprio bolso o dinheiro para uma consulta particular ou pagar um plano de saúde. O objetivo é ter um atendimento mais digno, sem esperas infinitas e, acima de tudo, ser respeitado não só como paciente mas também como indivíduo.

Portanto, se você tem uma clínica ou consultório médico, preste atenção nos problemas de saúde pública que listaremos abaixo e que nunca, em nenhuma hipótese, podem estar presentes em clínicas particulares.

Quadro de profissionais desqualificados

Apesar de hoje termos mais acesso à educação, principalmente por conta dos recursos de ensino a distância (EAD), há muitos profissionais desqualificados – sobretudo aqueles que se preparam em faculdades que não oferecem a aparelhagem ou o suporte educacional necessário.

Longo tempo de espera

Uma pesquisa realizada pelo Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips) mostrou que 39,8% dos entrevistados resolveram contratar um plano de saúde para se livrar do longo período de espera do Sistema Único de Saúde (SUS).

Má administração financeira

De acordo com o economista Paulo Feldmann, a administração do sistema público é uma tragédia. Já não há muitos recursos financeiros para prover tudo o que uma saúde de qualidade precisa e a má gestão ainda desperdiça o pouco que tem. Outro problema é a presença de pessoas despreparadas e incapacitadas para atender ao público.

O indivíduo chega ao hospital porque está com dor ou alguma doença – o que já o deixa fragilizado, não apenas fisicamente, mas também emocionalmente. É neste ponto que entra a humanização e capacitação dos profissionais durante o atendimento, desde a recepção até a alta do paciente.

Há muitos deles que se acomodam e passam anos sem fazer cursos de atualização ou uma especialização na área de atuação.

Desperdício de tempo

Os hospitais acabam gastando muito tempo sem necessidade. É preciso determinar o tempo a ser gasto por cada profissional para o atendimento ao paciente. Há uma grande falta de controle desse tempo e também na distribuição de profissionais por paciente.

Alto número de mortes

Quando a má administração da saúde pública no Brasil é somada com o quadro de profissionais desqualificados, o resultado é um crescimento do número de mortes – sobretudo por infarto.

A falta de agilidade e o despreparo para um atendimento que deve ser feito em até duas horas (período de maior possibilidade de sobrevivência) são o grande problema no momento de atender aos pacientes com problema no coração.

Com mudanças simples e melhora na estrutura, é possível reduzir consideravelmente o número de óbitos nesses casos.

Agora você já sabe quais são os principais problemas de saúde pública no Brasil. Quer saber mais dicas sobre gestão em saúde? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe as nossas atualizações!